Empreender e Teologar

"A convergência de dois olhares específicos em prol do bem comum"


Deixe um comentário

Os afastados da Igreja são os convidados VIP

Não podemos ficar encerrados na paróquia, nas nossas comunidades, na nossa instituição paroquial ou na nossa instituição diocesana, quando há tanta gente esperando o Evangelho!”

 “Não se trata simplesmente de abrir a porta para que venham, para acolher, mas de sair pela porta fora para procurar e encontrar.”

“Incitemos os jovens para sair. Vão certamente fazer asneiras… não tenhamos medo! Os Apóstolos fizeram-nas antes de nós.”

“Incitemo-los para sair. Decididamente pensemos a pastoral a partir da periferia, daqueles que estão mais afastados, daqueles que habitualmente não freqüentam a paróquia. Eles são os convidados VIP.”

                                                                          Papa Francisco

Anúncios


Deixe um comentário

Carta Pública ao Papa Francisco:uma Assembléia pela vida na Terra

Escolhemos pois a vida!(Dt 30,19), pois a criação geme em dores de parto (Rm 8,22).
Que ela chegue logo ao querido Papa Francisco

Leonardo Boff

O Papa Francisco é atento aos sinais dos tempos e sabe reagir a eles seja com gestos inovadores seja com palavras que lhe  brotam do coração. Há uma urgência sentida por muitos cristãos e não cristãos: temos que nos preocupar com o futuro da vida, pois as bases que a sustentam estão sendo destruidas. Pede-se ao Papa que convoque, junto com outros lideres religiosos, uma Assembléia, uma espécie de Concilio Ecumênico para empenhar as Igrejas e religiões, a partir de sua reserva de espiritualidade e de valores morais, na defesa e promoção da vida, da Mãe Terra, dos ecossistemas e especialmente daquelas mais ameaçadas que são a dos pobres e marginalizados. Pedimos que mais e mais pessoas subscrevam esta carta  e a passem adiante para que ganhe força e peso e possa impressionar o Papa Francisco para que, iluminado pelo Espírito, tome este decisão. Não temos muito tempo. Lboff

******************************

Ver o post original 514 mais palavras


Deixe um comentário

Mensagem: Serviços e Ministérios, Catequistas e Seminaristas.

Por ocasião do dia nacional do Catequista, 25 de agosto de 2013

Érika Domingo Teixeira Cavalcanti

Hoje celebramos um dia especial, pois é o dia de todos nós, leigos e leigas, Seminaristas, Catequistas entre tantos outros Serviços que são realizados na Igreja de Cristo. Enfim de todos os irmãos que dedicam sua vida ao Senhor Jesus!

Pensei numa mensagem especial, para este dia, ai me lembrei do nosso principal representante de Cristo, a nossa santidade o Papa Francisco!

O Papa escolheu o nome Francisco, para ser um exemplo de vida em Simplicidade e Serviço , como  São Francisco de Assis.

A Oração de São Francisco de Assis, já inicia com a frase que mais representa esta data…

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Todos nós somos chamados a ser esse instrumento, não porque estamos na onda “PAPA FRANCISCO”, sim nós precisávamos desse empurrãozinho, um Papa com nossa cara, visionário, mas ficar em casa assistindo e dizendo está tudo lindo, não vai mudar nada.

E eu pergunto no dia de hoje, você é instrumento de Deus?! Quer ser exemplo de outros Santos? Quer ser discípulo de Jesus, vá e coloque em prática, o que diz na bíblia esse fruto deu 100 por 1.

Deus acolhe todos nós, pois todos são iguais diante de Deus. E vocês irmãos que já estão na Casa do pai, acolhem os irmãos que querem se doar?!  Dão espaço para que outros possam sentir essa benção de seguir Jesus?

Catequistas acompanhem seus catequizandos, não como catequistas, mas como amigos, pais, colegas de escola. Aproximem-se, pois as pessoas precisam de calor humano uma das outras, seja a família dele. Vejam como é difícil conversar e chamar a atenção de pessoas que não conhecemos.

Busque conhecimento, para depois exigir deles que façam o mesmo, venham a missa e sejam exemplos de vida!

Seminaristas, sejam a boa nova dessa Igreja que tanto necessita de pessoas que amem como Cristo, mas saibam que o mundo vive em constante mudanças, e é preciso se adaptar, não para seguir o que o mundo quer, mas conquistar a confiança para mostrar que as mudanças podem ocorrer, mas que Deus ainda existe e ele não muda!

Juntos, agora vamos de mãos dadas louvar ao nosso Deus com a oração de

São Francisco, para que nos de força e esse exemplo:

Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz.

Onde houver ódio, que eu leve o amor;

Onde houver ofensa, que eu leve o perdão;

Onde houver discórdia, que eu leve a união;

Onde houver dúvida, que eu leve a fé;

Onde houver erro, que eu leve a verdade;

Onde houver desespero, que eu leve a esperança;

Onde houver tristeza, que eu leve a alegria;

Onde houver trevas, que eu leve a luz.

Ó Mestre, Fazei que eu procure mais

Consolar, que ser consolado;

compreender, que ser compreendido;

amar, que ser amado.

Pois, é dando que se recebe,

é perdoando que se é perdoado,

e é morrendo que se vive para a vida eterna.


2 Comentários

Francisco ajuda a gente!!

Me dirijo aos católicos, lideranças leigas, Bispos, religiosos e religiosas e todo o clero da nossa amada Igreja.

Acho que o “efeito francisco” precisa estar carregado de atitudes proféticas, evangélicas, em suma, atitudes cristãs! A gente precisa parar com esse farisaismo católico de impor “leis” pra tudo!

Ultimamente tenho me deparado com cada coisa. Meu Deus!

Lembro que quem gostava de impor leis aos outros eram os fariseus do tempo de Jesus que segundo os evangelhos são bem criticados.

E dentro desse farisaismo quero me referir especificamente a cultura do medo de Bispo, que é a pior delas.

Devemos ter muito respeito a vocação episcopal. Pois são exclusivamente chamados para esse SERVIÇO. SERVIÇO maiúsculo e em negrito, por que tem clerigos e leigos e leigas que acham que ele é um patrão ou alguém superior a nós, quase uma relação patrão empregado. Nada disso!

Segundo o nosso amado Papa Francisco é uma vocação que preside na caridade a sua igreja local ou sua região.

Na caridade! Como irmão e não como patrão, na participação e comunhão!

A trindade é a melhor comunidade! O Espírito Santo  motiva essa comunhão! 

O diálogo, a proximidade a afetividade são também frutos do Espírito entre tantos outros.

Já o medo, o autoritarismo, a falta de compreensão, falta de diálogo, afasta as pessoas, desfaz a comunhão, reprime, sufoca e afasta o Espírito Santo!

E principalmente extingue o protagonisto dos leigos e leigas que também servem a amada Igreja, ajudando o Bispo local e todo clero aonde seus braços não alcançam. Somos a extenção das mãos e dos pés destes homens de Deus.

Mas como falar de Leigos e leigas, protagonistas da fé, do amor e da esperança, quando se quer podemos tomar uma atitude sem passar pelo crivo do Bispo! Ou as vezes nós achamos de devemos reportar a ele mesmo que não seja necessário!

Criamos leis que não existem!

Se preocupa com um canto liturgico quando estamos fora de um liturgia eucaristica! Pede-se para usar a criatividade ao passo que temos que fazer e pensar “dentro da caixa”, quando temos que padronizar os encontros, formatá-los e deixá-los estáticos!

Se confia serviços que depois se transformam em algo tão exaustivo devido a cobranças, sob um controle excessivo as vezes maior do que os das empresas privadas que trabalhamos.

Ué!

Achei que a autoridade máxima da Igreja, Francisco- Bispo de Roma, como gosta de ser chamado, disse que “a Igreja não é uma ONG!”

Ao contrário, “A Igreja é como uma mãe que é próxima dos seus filhos. Uma mãe que não corresponde pelos seus filhos com cartas.” A proximidade é necessária gente!

A mãe compreende o erro do filho porque ama e sabe o quanto isso é importante para o seu crescimento.

Acho que tá na hora dos Bispos visitarem mais as comunidades, não só as paróquias sem esperar que as mesmas liguem pedindo a visita dos mesmos. São todos seu rebanho!

Francisco também disse que “prefere uma Igreja que sai e se acidenta, do que uma Igreja emferma em sua atmosfera viciada do confinamento, autoreferencial, num clericalismo sofisticado que impede a alegria deliciosa de evangelizar.”

Que nós leigos e leigas, e também Bispos, religiosos e clérigos, possamos todos levar em consideração essa palavras.

Tem muita gente dentro da Igreja e mais ainda fora dela atenta a estas palavras esperando que essas atitudes se concretizem no cotidiano.

“Decididamente pensemos a pastoral a partir da periferia, daqueles que estão mais afastados, daqueles que habitualmente não frequentam a paróquia. Eles são os convidados VIP.” (Papa Francisco)

Nossa missão é a do “Ir” ao encontro e não mais a do “esperar que o povo venha”

Mas isso ainda é sonho, utopia em muitos lugares…

…Pois enquanto o farisaismo católico estiver presente, o catolicismo não vai pra frente! Francisco ajuda a gente!!!

Robson Cavalcanti

Teólogo e Leigo Católico


Deixe um comentário

Oração de ação de graças

Quero compartilhar esta oração oferecida por Raymond Gravel, padre da arquidiocese de Quebec, Canadá, publicada no sítio Réflexions de Raymond Gravel, comentando as leituras do 4º Domingo de Páscoa.

Robson Cavalcanti

Teólogo e Leigo Católico

Oração de ação de graças para a diversidade dos ministérios, do teólogo francês Michel Hubaut:

“Graças te sejam dadas, ó Cristo, por todas aquelas e aqueles que tu chamas para serem a boca do teu Corpo e que proclamam teu nome até os confins da terra.

Graças te sejam dadas, ó Cristo, por todas aquelas e aqueles que tu chamas para serem as mãos do teu Corpo e que constroem um mundo de justiça e de paz.

Graças te sejam dadas, ó Cristo, por todas aquelas e aquelas que tu chamas para serem os olhos do teu Corpo e que olham com carinho cada mulher e cada homem reencontrado.

Graças te sejam dadas, ó Cristo, por todas aquelas e aqueles que tu chamas para serem as orelhas do teu Corpo e que ouvem o grito dos pobres e dos desprezados.

Graças te sejam dadas, ó Cristo, por todas aquelas e aqueles que tu chamas para serem os servidores da unidade do teu Corpo, todos os responsáveis das comunidades que ajudam a cada um dos teus membros a descobrir e realizar sua própria vocação.

Graças te sejam dadas, ó Cristo, por todas essas testemunhas que tornam visível tua nova Presença sacramental; por esses dispensadores da tua Vida pascal que, ao ritmo de cada eucaristia, irriga e fecunda todos os membros do teu Corpo e une a terra e o céu, o provisório e o eterno, os vivos e os mortos, a dor do mundo e a bem-aventurança do teu Reino, o presente, o passado e o futuro de toda a humanidade”.

Amém!

Fonte: http://www.ihu.unisinos.br/noticias/519417-somos-chamados-para-sermos-pastores