Empreender e Teologar

"A convergência de dois olhares específicos em prol do bem comum"


Deixe um comentário

No encontro, o amor, no amor o servir

Robson Cavalcanti

Referência bíblica

Lc 1,39-45.

39Naqueles dias, Maria partiu para a região montanhosa, dirigin­do-se, apressadamente, a uma ci­dade da Judéia. 40Entrou na casa de Zacarias e cumprimentou Isa­bel. 41Quando Isabel ouviu a sau­dação de Maria, a criança pulou no seu ventre e Isabel ficou cheia do Espírito Santo. 42Com um gran­de grito, exclamou: “Bendita és tu entre as mulheres e bendito é o fruto do teu ventre!” 43Como posso merecer que a mãe do meu Se­nhor me venha visitar? 44Logo que a tua saudação chegou aos meus ouvidos, a criança pulou de alegria no meu ventre. 45Bem-aventurada aquela que acreditou, porque será cumprido, o que o Senhor lhe pro­meteu”.

Acolhida da palavra

Bom dia meus irmãos e irmãs! É sempre uma alegria partilhar a palavra de Deus com esta comunidade de fé. Hoje as vésperas do natal de Jesus, somos convidados a mergulhar ainda mais nesta maravilhosa benção para que possamos viver verdadeiramente o sentido do natal em nossas vidas.

O evangelho de hoje, nos oferece diversas linhas de raciocínio que podemos interpretar o texto e trazer para nossos dias, que chamamos chaves de leitura. Gostaria de falar ao menos sobre a questão do encontro e do servir ao próximo.

Começando… “Maria prima de Izabel, partiu para a região montanhosa apressadamente”. Sabe-se que essa região montanhosa era mais ou menos 100km de distância e que naquela época não tinha ônibus, nem pau de arara e muito menos metrô. Maria estava grávida, e uma mulher que já ficou grávida sabe que nestas condições nem tudo é fácil de se fazer. No entanto ela foi prontamente ajudar Izabel nos últimos meses de gravidez, acredita-se que Izabel estava no sexto mês. Em outro trecho diz que Maria ficou lá por 3 meses, que significa – o tempo que foi preciso, necessário.

No encontro o amor

A visita de Maria alegra o ambiente e a saudação de Maria enche Izabel do Espírito Santo que exclama. O evangelho nos mostra o encontro de bênçãos entre duas mulheres, que na mentalidade da época eram discriminadas. De um lado Izabel que irá conceber um filho na velhice. Do outro Maria uma jovem que está gravida sem conhecer homem algum.

Maria não se sente melhor por ser mãe do Messias, mas leva consigo a lição de que não veio para ser servida, mas para servir. Lição esta que Jesus leva consigo pela vida toda.

O versículo 45 – bem aventurada aquela que acreditou – nos mostra a fé de Maria em dizer sim ao projeto de Deus para que ele aconteça. Através de Maria Deus veio habitar entre nós na pessoa de Jesus Cristo e nos salvar. Maria é a primeira cristã e a primeira missionária.

No que mais essas coisas podem iluminar nosso dia a dia?

Numa sociedade individualista como a nossa, nós cristãos precisamos valorizar o encontro e o serviço. No encontro há surpresas e alegrias e se pode experimentar o encontro como visita do próprio de Deus e o serviço aos irmãos. Outro dado é a prontidão ao chamado de Deus para o serviço. Nós precisamos ser como Maria, não ficar pensando mas agir. A boa nova de Deus se revela na simplicidade da rotina doméstica:  Duas donas de casa, grávidas, se visitando e se ajudando, pois Izabel já tinha mais experiência, mais vida de barriga. Deus quer que nós descubramos a presença de Deus e seu Reino nestas coisas simples. Maria serviu ao ter que ser servida, mesmo sendo a mãe do messias.

No amor o servir

Por fim, que esse evangelho mostra a importância de vocês mulheres na história da salvação. Uma espera João Batista o último dos profetas e anunciador do messias. E a outra espera o próprio menino Deus. Quantas são as mulheres do nosso tempo portadoras de bênçãos graça e salvação. Esposas, filhas, mães que assumem uma missão e se doam as vezes a vida toda aos pais, filhos e maridos. E vocês mulheres da comunidade, que com seu sim, dedicam mais tempo a comunidade do que seus próprios líderes, levando a comunidade a diante, limpando, lavando, organizando, fazendo acontecer. A vocês o evangelho as exalta e vos abençoa mostrando que estão no caminho certo, fazendo a vontade de Deus.

Que neste domingo possamos sair daqui pensando no evangelho, nas demais leituras e nestas coisas que acabaram de ouvir a fim de que a vontade de Deus aconteça na vida do cotidiano e na história do povo de Deus que somos nós.

Que o Senhor continue nos agraciando, colocando em nosso caminho, essas mulheres cheias do Espírito Santo que fazem a diferença no lar e na Igreja.

Que o Senhor vos abençoe e abençoe nosso Natal, para que ele seja marca de amor na família e a Deus. Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo! Amém!

Por ocasião do 4º Domingo do Advento ano C. 20-12-2015,

Comunidade Cristo Ressuscitado.