Empreender e Teologar

"A convergência de dois olhares específicos em prol do bem comum"

Os convidados VIP do Cristianismo

Deixe um comentário

Robson Cavalcanti

Teólogo e Leigo Católico.

Quando o Papa Francisco fala em Assis, ele também fala para o mundo todo e para todos!

A boa nova do Evangelho precisa ser atualizada diariamente. E o encontro com os marginalizados é sem dúvida uma tema central. O Papa frisou bem a necessidade de não termos medo de sair ao encontro dos marginalizados. Para isso ele aponta para a necessidade de abandonar “preconceitos, por costumes, rigidezes mentais ou pastorais, pelo “sempre se fez assim”.

O Papa também lembra a missão da Igreja em anunciar, sobretudo até as periferias. Jesus vem da periferia e vai a periferia. Podemos nos perguntar: quais?

O Papa propõe uma reflexão: “Perguntemo-nos, quais são as periferias nesta Diocese.” Mostra que é preciso levar em conta a questão social e territorial da Diocese, pois há de fato necessidade de levar Jesus a estes lugares. Porém não só isso, mas também “são as pessoas, realidades humanas marginalizadas nos fatos, desprezadas. São pessoas que talvez se encontrem fisicamente perto do “centro”, mas espiritualmente distantes”.

E a partir desta reflexão propõe uma ação: “Não podemos ficar encerrados na paróquia, nas nossas comunidades, na nossa instituição paroquial ou na nossa instituição diocesana, quando há tanta gente esperando o Evangelho!”

E para uma ação simplista afirma: “Não se trata simplesmente de abrir a porta para que venham, para acolher, mas de sair pela porta fora para procurar e encontrar.”

A Juventude são também protagonistas desta ação, devendo ser incitadas. Mas sem a carga de cobrança e rechaço tantas vezes vividas nas comunidades.

O Papa Francisco, com seu olhar de pastor ensina-nos a olhar da mesma forma: “Incitemos os jovens para sair. Vão certamente fazer asneiras… não tenhamos medo! Os Apóstolos fizeram-nas antes de nós. Incitemo-los para sair. Decididamente pensemos a pastoral a partir da periferia, daqueles que estão mais afastados, daqueles que habitualmente não freqüentam a paróquia. Eles são os convidados VIP”

A necessidade da Igreja, é de fato ir ao encontro do outro. O evangelho é fonte de inspiração para nossa vida pastoral e evangelizadora, pois Jesus é o mestre dos encontros. Quanta gente ele encontrou pelo caminho, quantas parábolas de encontro ensinou aos apóstolos e agora a nós também. O evangelho é um verdadeiro encontro entre o divino e o humano.

Mas precisamos saber acolher também aqueles e aquelas que vem até Jesus, vem até a Igreja. Um olhar, um toque, um bom dia verdadeiro. A continuidade do contato, da amizade fora do prédio que abriga a Igreja. A Igreja precisa ser ele também fora do prédio que a abriga, que a acolhe!

Deixemos cair por terra nosso jeito, nossa forma de pensar. Deixemos ser afetados por Jeus Cristo, que possamos assumir suas atitudes.

E não podemos nunca perder de vista, que na Igreja e sobretudo no Cristianismo, os que estão de fora são nossos convidados VIP.

Por isso, sejam todos bem vindos!

Anúncios

Autor: Robson Cavalcanti

Sou um Cristão, Leigo, Teólogo, muito bem casado com uma esposa maravilhosa e empreendedora magnifica que é a Érika. Gosto de humor e da reflexão teológica, principalmente a produzida na América Latina, mais conhecida como Teologia da Libertação. Gosto de buscar conhecimento, gosto de ousar, gosto de arriscar mesmo que as vezes possa errar, pois afinal, somos seres em continua construção, Deus ainda não me terminou!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s